Arquivo da categoria: poetas gaúchos

este poema

e este poema
que não sai
de mim?

este poema
que cheira
a carro

que cheira
a barro,

que cheira
a casa,

que cheira
a jardim,

por que
este poema,

este quase
dilema,

não sai
de mim?

(à página 34 do “livro de razão” (Insular, 2014), de minha lavra. o livro pode ser adquirido por aqui.)


Esquina

poema de nei duclós

Procuro alguma coisa bela
na rua que perdeu a alma
a lua, alguma coisa nova

Procuro alguma coisa séria
a prova de que estou na terra
a estrela que não for loucura

Procuro alimentar os olhos
com a luz que brota da calçada
na curva de uma esquina clara

Procuro aquilo que me espera
o corpo que recusa o escuro
a mão que enfim de desamarra

(à página 31 do livro “No mar, veremos”, globo,2001)

nei duclós


%d blogueiros gostam disto: