Arquivo do mês: junho 2019

lançamento do honkyoku

o sábado pela manhã foi todo ele dedicado ao lançamento do honkyoku (catarse, 2019), meu novo livro de poemas.

a função se deu na iluminura, uma cafeteria descolada que temos aqui no centro da cidade.

e muitas pessoas foram lá para um abraço.

e eu fique, claro, muuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuito feliz por tudo isso estar acontecendo aqui e agora.


um dia muito especial

hoje foi um dia muito especial aqui em santa cruz do sul (rs), onde moro.

é que eu, mais os poetas edison botelho e marli silveira, mediados pelo igualmente poeta mauro ulrich, participamos da 4ª edição da festa literária, evento que antecede a feira do livro de nosso município, que este ano se realiza de 4 a 10 de setembro aqui na pacata.

estivemos em duas escolas municipais: pela manhã, na bom jesus; à tarde, na normélio egídio boettcher.

o dia foi muito legal porque, entre outros, por mais de uma hora em cada escola, pudemos responder às perguntas da galerinha, que se mostrou muito interessada na nossa vida de poeta.

também porque pude falar um pouco mais do honkyoku (catarse, 2018), meu novo livro.

a promoção, repleta de méritos, é do sesc.

 

 


todos convidados desde agora

Convite Lançamento Honkyoku


concurso literário mario quintana

mais um concurso literário aberto: a 15ª edição dos concursos mario quintana e concurso fotográfico.

prazos de inscrição vão até 19 de julho e 9 de agosto, respectivamente.

recebe textos inéditos, com temática livre.

categorias são conto, crônica e poesia.

está dividido em duas modalidades: eegional, para autores residentes e domiciliados no rio grande do sul; e nacional, para autores residentes em outros estados.

mais informações por aqui.

 


novo site da ages está muito interativo

a poesia gaúcha e brasileira, como de resto toda a literatura cometida por estes lados, conta, agora, com um importante aliado: o novo site da associação gaúcha dos escritores, a ages.

acesse o site por aqui.

além de moderno e mais bonito, o espaço está muito interativo; ou seja, os associados podem dispor dele para publicizar seus livros e movimentos, o que não é pouco nestes dias desiguais.

é o meu caso.

entra lá. visita. confere.


velho prêmio, novas categorias

por e-mail chega a notícia que estão abertas, de 3 de junho a 9 de agosto, as inscrições para a terceira edição do concurso literário da academia rio-grandense de letras (ARL).

além das categorias “melhor livro de poesia”, “literatura infantil” e “tese ou dissertação sobre literatura “aúcha, premia, este ano, o “melhor romance” e o “melhor livro de narrativa curta” (conto ou miniconto).

fui finalista ao prêmio troféu alceu wamosy, categoria poesia, em 2017, com o livro Quase coisa (Editora Catarse).

notícia beeeeeeeeeeeeeeeeeeem legal.

vai lá. te inscreve.

acesse o regulamento por aqui.


das alegrias de quem escreve

há muitos momentos felizes na vida de um escritor, poeta ou não, e um dos mais legais é quando seus livros chegam da gráfica, “novinhos em folha”; pedindo para serem pegados, lidos, queridos.

e aí a gente fica assim; babando, babando…


honkyoku, o som original

Honkyoku_capa_divulgaçãoa quem interessar possa: lanço, nos próximos dias, honkyoku (catarse, 2019), meu quinto livro de poesia.

a obra é dividida em duas partes: honkyoku e poemas de bicicleta.

na primeira parte, a poesia vai buscar inspiração no som da shakhuachi, as flautas japonesas de bambu, que estuda desde há algum tempo, para encontrar sua razão de ser.

o que busco, aqui, é uma retomada à poesia primeira, original, a que lhe fez, em algum momento, poeta.

a segunda parte do livro – poemas de Bicicleta, é composta de 14 poemas de caráter aforismático onde brinco com axioma “a bicicleta transforma”, que persigo desde que me transformei em cicloturista e passei a pedalar longas distâncias pela rutas da américa.

honkyuku possui 80 páginas e formato 11,5 x 22 centímetros. Capa e ilustrações são de gabriel renner.

em breve. muito breve.

 


poemas no ônibus e no trem

teve poema selecionado na edição 2018 do concurso poemas nos ônibus e no trem; é o décimo ano, desde 1999, que escolhem algum trabalho meu neste certame.

o poema escolhido, dessa vez, integra o “honkyoku”, meu próximo livro de poesia.

diz assim:

o silencio da tarde

a comissão julgadora foi composta pedro gonzaga, maria do carmo campos e vinicius brum.

os poemas serão veiculados, nos ônibus e trens da capital, juntamente com poemas convidados, a partir do segundo semestre de 2019.

o tal concurso é uma vitrina legal, à medida que aproximadamente 1 milhão de passageiros têm acesso à leitura de poemas fixados nas janelas dos ônibus e trens diariamente em porto alegre.

legal, né?


um longo silêncio e cinco novidades

eis que, finalmente, me vejo atualizando este espaço, a um tempo tão importante e tão abandonado.

importante porque espaço de registro; de memória; de me constituir, enfim, no que tenho de poético-literário, muito embora nos dois últimos anos as outras vozes literárias tenham se sobreposto à poética.

abandonado por preguiça, mesma.

mas vamos lá.

cinco deferências ocorridas neste meio tempo merecem registro, a saber:

1 seleção no 26º concurso poemas no ônibus e no trem, em 2018, promovido pela prefeitura de porto alegre;

2 eleito membro-fundador da academia santa-cruzense de letras em 2018;

3 eleito membro-fundador da associação santa-cruzense de letras de letras em 2018;

4 finalista no concurso literário livro do ano, pela associação gaúcha dos escritores (AGES) e com o “livro das sombras, jazzz & outros poemas” (catarse, 2017);

5 finalista concurso academia rio-grandense de letras, promovido pela academia rio-grandense de letras, em 2017, com o “quase coisa” (catarse, 2016).

foto


%d blogueiros gostam disto: